terça-feira, 30 de dezembro de 2014

#VIAGEM - NOVA IORQUE INESQUECÍVEL - PARTE 1

Se você pretende fazer uma viagem internacional para os Estados Unidos e pensa em ir para a Disney ou Miami (tradicionais destinos de brasileiros), pare neste momento e não exclua a grandíssima Big Apple da sua meta.

Vou fazer uma série de postagens - a partir desta - com dicas e impressões que julgo relevantes para suprir as curiosidades e tirar falsas impressões desse encantador destino. 

Na foto: Eduardo Mate e ao fundo vista de Manhatan

Nova Iorque é a região mais povoada dos EUA, porém, isso não faz dela menos interessante e não, ela não é extremamente cara como alguns dizem. É verdade que a cotação do dólar está nas alturas e sempre instável, mas com planejamento é possível comprar dólares com boa cotação para sua viagem, que certamente será inesquecível.  

Quando dizem Big Apple (Grande Maça) para se referir a Nova Iorque pode haver outro motivo, mas para mim é devido a grandiosidade dos arranhas-céu de Manhattan. Pense numa região com quarteirões grandes e prédios enormes de São Paulo, pois bem, em Nova Iorque eles são muito maiores e ainda mais lindos. 

A locomoção pela cidade é fácil e o transito não é pior do que de São Paulos nos horários de pico (que atualmente são quase todos). Por isso opte em andar de metrô, onde é possível comprar um bilhete semanal por aproximadamente 30 dólares. O metrô é o melhor meio para se locomover, mas preciso avisar que é bom ter um mapa em mão, pois a extensão de suas linhas é tão grande que chega ser confusa e você pode se perder para sempre (brincadeira) nos trens e estações. Numa mesma linha, por exemplo, a vermelha, possui 3 destinos diferentes, ou seja, três linhas numa só. As informações não são tão claras, os vagões estreitos e se você for aventureiro pode ir de um vagão ao outro. A maioria das estações também possui wi-fi, o que é bom. Se você possui pavor de ratos, talvez prefira o trânsito, pois é frequente ver os ratos nas plataformas. Eles são grandes, mas quietos. Achei parecidos com o Lester do seriado "O Mundo de Beakman", o que deixou a experiencia mais divertida e agradável. 

Na foto: Lester do seriado 'O Mundo de Beakman'


Outra forma divertida de se locomover é com uma espécie de 'Tuk-tuk', mas que ao invés de motor é conduzida por um ciclista que pedala uma bicicleta com o carrinho onde os passageiros sentam atrás. A maioria das 'Tuk-tuks' se concentram no final da 5ª Avenida. Alguns dos motoristas gostam de correr entre os carros e fazer curvas intensas. Se você gosta de emoção ficará feliz com os carros do seu lado buzinando. O preço é de aproximadamente 3 dólares por minuto (mas você consegue negociar valor fechado até o local desejado). 

Na foto: Eduardo Mate em frente a faxada da loja Macy's e um táxi amarelo

Não deixe de andar nos tradicionais táxis amarelos. Quando não estiver trânsito vale mais a pena pelo preço. É costume americano dar caixinha para os motoristas, cerca de 20%. Diferente do Brasil, quase todos os táxis e tudo em Nova Iorque aceita cartão de crédito e antes que me perguntem, não, não parcelam (isso não existe lá). 

Essa é a primeira parte da publicações, nas próximas falarei sobre alimentações, compras, Broadway, curiosidades, Central Park, Estátua da Liberdade entre outros. 

3 comentários:

Suellen Fernandes disse...

Adorei o post! Muito bem elaborado. Após essas dicas quem for aos EUA com certeza vai colocar NY no roteiro de viagem.

Lily disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Du,
Amei a postagem, principalmente a comparação com o Lester... rsrs
Adorei as fotos também! Está lindo!
Beijo
Desirée