quinta-feira, 5 de março de 2009

ÁGUAS DE MARÇO FECHAM O VERÃO E O PARQUE DA ACLIMAÇÃO

Lago volta a receber água a partirde sábado. Tampão provisório será colocado no vertedouro que se rompeu na segunda-feira, permitindo novamente o acúmulo de água. Folha de São Paulo, Cotidiano, 26 de fevereiro de 2009.

O vertedouro do lago do parque da Aclimação rompeu devido grande intensidade de chuva e criou uma imensa devastação no local, milhões de litros de água e diversos animais foram sugados pelo imprevisto. Trazendo a tona um problema conhecido há anos pelos moradores de regiões onde ocorrem enchentes em São Paulo.
Como sempre, o prefeito Gilberto Kassab foi fazer uma visita no local, apurou que tudo estava como deveria estar e que aquilo não passava de um imprevisto, lógico nenhuma manutenção poderia evitar o problema da tragédia que resultou em mortes de animais, até mesmo por que o aparelho que rompeu tem apenas 70 anos. A culpa é de São Pedro que como sempre faz chover na mesma época.
Enquanto desculpas são formadas, pessoas tentam salvar algumas vidas que resistem ao lodo e lixo clandestino despejado no local a anos, por sorte vários peixes e até uma cisne negra que estava desesperada por não saber onde estava seu companheiro foram resgatados.
Os animais, agora sem teto, estão alojados no lago do parque do Ibirapuera, onde inclusive a cisne negra encontrou seu companheiro. Os animais estão em lugares bem menores do que de costume e super lotados, já a prefeitura, diz que irá colocar um tampão provisório no local, ou será no assunto?
Se o meio ambiente e animais são tratados com desprezo e falta de uma eficaz manutenção de ambientes públicos, o que devemos dizer sobre as pessoas que pagam seus impostos em dia e há anos sofrem com o problema de enchentes? Casos que não tiram água de seus lares, mas levam inundam suas casas e depois sugam tudo deixando apenas um rastro de destruição e perda.
Problemas graves e soluções parecidas – basta colocar um tampão provisório até que o mesmo caos volte a se repetir no próximo período de chuvas, torcer para que seja diferente com os animais e pessoas e que a música do compositor Tom Jobin aconteça de maneira diferente, onde as águas de março sejam cautelosas ao fechar o verão.

2 comentários:

A fantasticamente de GI disse...

HUHUHU

mATEria da aula de ontem .. mui boa

Bruno disse...

Amei o tampao no assunto. Metafora eh o que hah. (PS.: estou sem acentos no pc. ¬¬). Estou desinspirado para comentar algo deveras considerahvel para este assunto, so sorry. Beijos e su-sexo.

Bruno Bonfim.