sexta-feira, 19 de junho de 2009

ESTUDANTE TRADUZ IDENTIDADE SOCIAL NA PRODUÇÃO DE GIBIS

Revista surpreende público com capa e abordagens polêmicas

Misturando histórias em quadrinhos, aprendizado, cotidiano de pessoas, comércio e arte, o estudante de design Láion Pessoa, 19 anos, apresenta uma proposta diferenciada a população dos principais pontos da cidade de São Paulo.

Recém chegado na capital paulista, o baiano Láion acredita que sua principal inspiração para desenvolver as histórias de sua revista em quadrinhos está na própria experiência de convívio e adaptação na realidade de uma metrópole com as proporções de São Paulo “Salvador é de uma outra espécie de urbanidade, uma outra espécie de construção. É muito diferente mesmo”, disse o jovem.

Sua revista tem o nome de Giboia e, a primeira edição saiu no mês de abril trazendo temas adultos, polêmicos e com uma capa provocativa, que traz a ilustração de um pênis. Esse gibi tem como foco a crítica sobre a banalização do cotidiano das pessoas. A proposta já adquiriu seguidores, que agora também fazem parte do processo de criação da revista.

A comercialização é feita nas ruas, em pontos de grande movimento de pessoas e com local propicio ao tema do gibi. Para atrair a atenção, o jovem Láion Pessoa se caracteriza e aborda as pessoas fazendo um convite a leitura de uma revista diferenciada e a preço popular. “Eu me monto para vender e, a montagem não está separada do projeto da revista, não pode estar”, informou Láion.

Para produzir a Giboia, o jovem pensou em criar características brasileira que remetam uma identidade ao gibi nacional, assim como Comix nos EUA e os famosos Mangás no Oriente. Todo financiamento para produção da revista é custiado pelo próprio Láion, que conta apenas com espaço cedido pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP para a elaboração das produções gráficas em laboratórios específicos.

Mesmo enfrentando algumas dificuldades na viabilização do projeto, o jovem acredita na importância de escrever suas visões sobre o homem e a vida moderna “é a vida das pessoas hoje, é a cidade, e eu não acho que faça sentido trabalhar em algo descolado da vida”, afirmou Láion.


Saiba Mais: revistagiboia.blogspot.com

7 comentários:

Rodrigo Andreiuk disse...

Bem bacana a matéria Edu!
qual é a tiragem desse gibi?

Eduardo Mate disse...

Olá Rodrigo, então...não têm uma tiragem específica.

Bruno Diniz disse...

Muito bom... interessante e com conteúdo.

Bru Leo disse...

Muito legal este Giboia! Adorei a ideia dele!

Gisele disse...

Parabéns Du, seu texto está cada vez melhor. Beijos.

Caroline AS disse...

passando e gostei... adoro gibis.. que tal add me ? =)

valtinho disse...

Nossa Edu!!! Gostaria muito de comprar um exemplar da revista desse kra. Pena que ele é um andarilho né?...rs...É de pessoas assim que podemos tirar bons exemplos! O kra acredita no talento dele e vai em busca dos objetivos!
Parabéns pela sensibilidade Edú!
Amei o texto.